UM CASAMENTO PODE DURAR 61 ANOS?

"...Sim, e para sempre".

Eles tinham apenas 17 anos quando disseram SIM um ao outro.
Hoje, 61 anos depois, Carmem e Vilarindo Lima reafirmaram, diante do altar do Senhor e da Igreja Batista Central de Brasília-DF, a promessa que fizeram: um compromisso de amor, fidelidade, compreensão e respeito mútuo.
Foi uma celebração as bodas de diamente do casal com direito a entrada dos cinco filhos, 12 netos e sete bisnetos.
O pastor Vilarindo, acompanhado de sua filha, a missionária Aldair Espíndola, também passou pelos corredores floridos. Depois, ao som da Marcha Nupcial, foi
a entrade de Carmem, acompanhada de Amauri Lima, o filho primogênito.
Emocionados, os presentes aplaudiram a entrada do casal. "Estamos diante de Deus e de Sua Igreja para renovar os votos matrimoniais deste homem e desta mulher.
A Palavra nos declara que digno de honra entre todos seja o casamento", disse o Pastor Ricardo Espíndola, na abertura do culto solene.
Coube à pastora Aldenice Lima, filha do casal, a ministração sobre as bodas de Canaã, quando Jesus realizou o primeiro milagre ao transformar água em vinho durante uma festa de casamento. A pastora ensinou que o segredo de um relacionamento feliz está no amor, no perdão, na doação, na submissão, na fidelidade e na fé.
Discorrendo sobre cada item, ministrou que a Bíblia ensina que a mulher deve amar seu marido e este precisa tratá-la com doçura.
Sobre o perdão enfatizou que perdoar é deixar que o outro nasça de novo na nossa história. "Coloque o Calvário entre você e seu cônjuge. Então, todos os direitos cairão por terra porque o maior perdão já nos foi dado por Jesus. Perdoar é uma tomada de decisão.
A pessoa decide perdoar", disse a pastora Aldenice.
Como testemunho de uma família construída sob os parâmetros cristãos, a pastora Aldenice recordou que, durante a sua infância, seus pais sempre realizaram o culto familiar.
"Hoje somos delizes. Os cabelos brancos de meus pais falam de experiência e de maturidade.
Quando falei para algumas pessoas que viria para Brasília para comemorar os 60 anos de casamento deles, muitos ficaram surpresos e me deram os parabéns. Quero tributar essa gratidão a Deus. Sem Ele, não chegaríamos até aqui. Passamos por muitas lutas mas a nossa casa está firmada sobre a rocha. Jesus está com a nossa família".
Como sacerdotes da Igreja, os pastores Édio Valença e Sérgio Carazza, depois de darem graças, serviram a Santa ceia aos noivos.
O Pastor Ricardo Spíndola dirigiu os votos do Pr. Vilarindo e Carmem. "Diante de Deus e da Igreja reunida, reafirmo-lhe as promessas que fiz há 60 anos, rogando a Deus que não permita que nada, a não ser a morte ou a vinda do Senhor, nos separe. Para isso, uma vez mais eu empenho a minha
palavra e o meu amor", foi a promessa repetida pelo casal, seguida de fortes aplausos.
A entrada das alianças foi o momento doce do culto. Todos os bisnetos seguiram em direção ao altar para levá-las e dar beijos nos avós.
"Com este anel, reafirmo as minhas promessas para contigo. Que ele seja o símbolo da continuidade do nosso amor e de nossa fidelidade em Cristo Jesus", disse o casal um ao outro.
Com a palavra mais uma vez empenhada e os votos de amor renovados, o casal foi abençoado com uma oração final. "O que Deus uniu, não separe o homem", completou o pastor Ricardo.

Pr. Vilarindo e Carmem - Brasília/DF
Casados para Sempre!

...se a ALIANÇA de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta. Gálatas 3.15